10 dezembro 2011

ASSIM

- Sim.

Sim, sim, sim, sim, sim.

Ribomba em eco dentro de mim

Assim.

Som metálico

Rosto pálido

Tanto amor

Para esta dor

Assim.

Sonoro em grito dentro de mim

Sim, sim, sim, sim, sim.

- Sim.

Respondes.

É o fim?



4 comentários:

Filoxera disse...

É tudo tão relativo.
O fim de algo é sempre o início de qualquer outra coisa...
Beijos.

Mar Arável disse...

Estamos sempre a partir

e a chegar

Aníbal Raposo disse...

Na vida, o eterno retorno.

Nilson Barcelli disse...

Tudo tem um fim, mas há coisas cujo fim queremos que seja o mais tarde poessível...
Querida amiga G., desejo que tenhas um Bom Natal e um ano de 2012 muito feliz, extensível aos que te são mais queridos.
Beijo, sem fim...