04 agosto 2010

CONTEXTOS



As vezes páro para pensar em nada.

Como se não existissem contextos no mundo.

Depois começa a chover realidade.

E ensopa-me.

E não há toalhas que me sequem.

E quando me apercebo….

São minhas as lágrimas que molham

A realidade de alguém

Quando me deixo escorrer nelas

E fico seca num invólucro vazio

A flutuar no nada que consegui

Convidar para o meu pensamento.

14 comentários:

A.S. disse...

G...

O tempo passa enquanto a chuva cai,
o corpo abraça a água, e se embriaga,
E balbucia um poema de amor;
Mas a chuva é choro que se esvai
E fica a duvida se o choro afaga
Se a chuva fria ou sua própria dor...

BeijOOO

G... disse...

A.S. : obrigada..
palavras lindas...
Beijinho

maag disse...

o contexto do mundo somos nós

Nilson Barcelli disse...

Pensar em nada não é fácil... acho que nunca o consegui...
Mas o teu poema dá que pensar... pois a realidade, por vezes, alaga-nos de tal maneira que não é fácil ficarmos enxutos...
Gostei do teu poema. Tristinho, mas excelente.
Boa semana, querida amiga.
Um beijo enorme.

G... disse...

maag: sim. o contexto do mundo somos nós. E às vezes andamos desertos e apagamos os contextos.
Obrigada!

G... disse...

Nilson: amigo querido, obrigada.
É um momento de vazio. às vezes há que esvaziar para inventar espaço para renascer.
Beijo com ternura.

G... disse...

Nilson: amigo querido, obrigada.
É um momento de vazio. às vezes há que esvaziar para inventar espaço para renascer.
Beijo com ternura.

A.S. disse...

G...

Vim reler-te, rever-te... e deixar um beijo!

AL

G... disse...

AS:
obrigada.....

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

me comoveu a tentativa de se tornar leve a poesia que se desenhou

Filoxera disse...

Parar é fundamental.
Eu parei. Fiz uma pausa na rotina.
Vivo de forma diferente, num local diferente, que me permite sentir mais plenamente. Sentir a solidão, focar-me no descanso, no que me faz bem, reflectir.
Beijos.

G... disse...

Filoxera: mesmo que se não consiga, tentar parar é pelo menos ter a consciência de que as pausas fazem sentido.
Obrigada!
Até...
Beijinho

G... disse...

Non....
Obrigada.
Tento tornar leve... a alma!
Quando ela se vê ao espelho, às vezes faz-se poesia.
Beijo

Otário disse...

Podem partilhar banhos
e envolverem-se um ao
outro. No sentido
poético do termo.

boa semana.