21 abril 2010

LÁGRIMA



Pára esta lágrima
Que me afoga
Larga a vida depressa
E beija-me!
Solta as amarras
Liberta as velas
Faz de cascas de noz
Poderosas caravelas
Em busca de ouro
Em busca do meu choro
Rasga este mar ímpio
Apaga a marca do tempo!
E esta lágrima
- Que me afoga -
Anda
Depressa
Bebê-la…

21 Abril 2010

4 comentários:

Mar Arável disse...

Muito bela e sensual

essa lágrima que afoga

Bem-vinda ao meu mar

Bj

G... disse...

Mar Arável:

OBRIGADA

Coloco sobre esse MAR tão rico a única coisa que o pode iluminar (ainda mais): um CÉU ESTRELADO!

Beijo

Pavlo Crvz disse...

Acho este poema tão bem conseguido, de uma construção notável, parabéns

G... disse...

Paulo:
Obrigadda!Fico feliz por teres gostado.
Beijinhos.